pois é, quebrei o dedão do pé!


Mas deixa eu contar tudo desde do início, ok?! semana passada eu fui fazer um teste numa empresa para trabalho aqui em pernambuco, por isso que dei uma sumidinha básica da internet. a primeira prova foi puro terror!!! quarenta questões de matemática (matemática financeira, raciocínio lógico e o conteúdo do 2º grau) e mais vinte questões de português (gramática, interpretação de texto e raciocínio verbal). minha cabeça ficou literalmente pipocando depois dela, mas de 100 candidatos - mais ou menos - 30 passaram, incluindo eu.

Daí, pra ontem (segunda-feira) estava marcada a 2º fase da seleção. como era de manhã muito cedo eu resolvi ir ao cabeleireiro logo no domingo pela manhã e no caminho do salão eu tropecei em algo e foi aquele barulho... crash!!!

Cara, na hora eu fiquei azul de dor, fiquei segurando o dedo e tals, mas não parecia que estava quebrado, apesar da dor. fiz a escova e voltei pra casa pra fazer as unhas, a minha pedicure vem em casa, quando a ela chegou meu dedo estava beem inchado, mas como eu tinha colocado gelo e tomado um comprimido de profenid entérico a dor tinha melhorado. mesmo assim eu disse a ela pra não entortar meu dedo enquanto estivesse esmaltando porque que ele não estava dobrando...

A pedicure olhou e disse que ele estava muito inchado e tals. eu comentei com charles - meu noivo - e papai e os dois acharam que era dengo meu, sabe?! papai disse que se puxasse o dedo ele melhorava e cha falou que tinha certeza que não tinha quebrado. e eu lá, com dor o dedo ficando roxo e eu só escutava que era fricote meu...

Tá, tá! quando foi a noite minha prima nathalia veio aqui e como ela já tinha quebrado o braço em dois lugares - eu nunca tinha quebrado nada na minha vida -, perguntei a ela como é que era. ela pediu pra ver meu dedão e quando viu fez aquela cara de pânico, sabe?! dai ela falou:

- Charles, credo!!! o dedo da menina tá verde...

Putz! Na hora eu fiquei doidinha e me arretei peguei minha bolsa e já tava saindo de casa pra ir num hospital de ortopedia quando vi charles atrás de mim. ele ainda disse mais uma vez que tinha certeza que meu dedo não tava quebrado porque eu não estava sentindo muita dor. hãn?! então a gente só sente dor quando grita, chora ou fica em estado vegetativo na cama, igual a eles, homens? fiquei calada, tava neeem a fim de discutir. isso já era de noite e o hospital já estava vazio, tinha apenas uma pessoa na minha frente. o médico uma simpatia, pediu rx, eu fiz e com 5min ficou pronto, daí ele disse:

- Olha, vc quebrou seu dedo... - e mostrou no rx o meu ossinho solto, tadinho! - vai ficar com a faixa 15 dias, no mínimo, até a reavaliação com novo rx e vai usar uma botinha ortopédica também, pra não forçar a circulação no dedo.

Nossa, na hora charles baixou a cabeça e ficou com aquela cara de cachorro pidão, sabe?! nem eu sei como uma topada quebrou meu dedo daquele jeito. sei que chorei que só porque hoje tinha a seleção, mas ai o medico disse que se fosse sentado eu poderia tirar a bota e foi assim que fiz. A prova de hoje foi preparar uma aula em 15min e apresentá-la em 3 minutos! o cargo é pra instrutor, aquelas pessoas que treinam as outros, entende? pois bem, o tema da aula era livre, mas vc tinha 15 minutos pra bolar em inteira. teve um cara que nem preparou nada e ele foi o primeiro a se apresentar e deu um show. eu fui a terceira, acho que fui bem, mas só vou ter a certeza quando sair o resultado mesmo.

Eu só fiquei meio chateada porque o rapaz que deu um show admitiu que sabia que a prova ia ser essa, como ele soube não sei, dai o resto da turma ficou em desvantagem. mas ok, seja o que deus quiser, não é mesmo?! o que é meu está guardado e prometido.

E na madrugada da seleção eu acordei hoje as 4hrs da manhã com dor. Charles viu e falou que estava arrependido... hahah! Mas é assim mesmo, vivendo e aprendendo. eu já estou andando relativamente bem. a tarde, depois que eu cheguei da seleção fomos eu e charles ao cinema. almoçamos em casa antes e já eram umas 16hrs quando chegamos no shopping plaza. fomos assistir "se beber, não case!" e valeu até muito a pena. não gosto muito de comédias americanas mas essa é boa, apesar da plateía não ser das melhores. digo isso, porque uma coisa que notei, há um bom tempo, é que vem sendo impossível assistir filmes desse tipo nos cinemas daqui em horários cedos, tipo até as 20hrs. Isso se deve a um único fato: o público adolescente-histéricos-imbecis!

O que faz uma pessoa entrar numa sala de cinema com uma tremenda galera - cerca de outros 15 adolescentes - gritando frases do tipo "o cinema é nosso", "ai, ai, ai", "eita que mulher gostosa"?! essa última frase foi pra uma idosa que apreceu nos trailers. sem contar que eles passam o filme todo gritando, gargalhando froçadamente mais alto do que o som do cinema e dizendo outras infinitas frases 'micantes'. credo! isso no meu tempo de adolescente era a morte! chamar a atenção assim e pra sua própria idiotice renderia horas no terapeuta. ri-dí-cu-lo!!! que jovens são esses que estamos deixando pro mundo que precisam chamar a atenção de todos. pra mim, isso é lamentável.

Beijos, boa semana para todos, com amor Bí.

1 comentários:



Carmine disse...

Nossa,amiga,que história,hein?Ficar com dedo quebrado um tempão...
E essa do cara saber que o teste era uma aula?Que safado,mas deixa que o dele tá guardado...vou orar pra vc conseguir esse emprego,se for da vontade de Deus e Ele não tiver algo melhor guardado pra vc...
Uma ótima semana!Se cuida!
Bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...