Ainda, apenas ainda...



Nós não ti temos e nem estamos te fazendo.
E tu ainda não nos conheces.

Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás pra mim o único no mundo. E eu serei para ti a única no mundo (o teu pai também)... Mas a raposa voltou a sua idéia: - ❝Minha vida é monótona. E por isso eu me aborreço um pouco. Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol.❞ Conhecerei o barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros me fazem entrar debaixo da terra. O teu me chamará para fora como música. Em Dezembro tudo será diferente, será uma nova primavera para mim, pro seu Pai e pra você.

Texto (Adaptado) Via: ( Carol & Suas Baby-Doideiras )
Foto: ( autor desconhecido )

3 comentários:



Maíra disse...

Que post mais lindo, Bi... chegou a me emocionar, sabia? Sempre que vc fala sobre maternidade me identifico totalmente com suas palavras, temos o mesmo sentimento dentro de nós.

Bjos, querida.

claudia disse...

Que lindo!!!!!!!!!!!

Lívia Beatriz disse...

Não tem palavras que definam o sentimento que esse post passa.


Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...