Fatias Húngaras (União de Espirais)

fatias húngaras (união de espirais)
aprendi essa receita com a minha amiga danny e ontem, por causa da falta do que fazer ainda devido ao pé imobilizado, resolvi colocar em prática. fiz da seguinte forma:

massa:
5 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de açúcar
1 colher (chá) de sal
50g de fermento de pão ou 2 sachês de fermento de pão seco
1 copo de leite morno
3 gemas

recheio:
2 colheres (sopa) de coco ralado
1 copo de açúcar
2 colheres (sopa) de margarina
bater no liqüidificador até ficar um creme homogênio

calda:
1 copo de leite
1 copo de açúcar
1 colher (café) de baunilha
1 colher (chá) de canela em pó
ferver até engrossar

ralei o colo, sim eu uso coco seco fresco, mas acho que vc pode usar o de pacotinho, até porque não é todo mundo que sabe ralar com aquele ralador de bahiana feito de madeira. coloquei em um refretário o fermento com o leite morno o açúcar e o sal e misturei. em seguida joguei a farinha de trigo, fiz um cova no meio da farinha e derramei as três gemas. misturei todos os ingredientes com a mão até formar uma massa de pão, no meu caso ela ainda ficou um pouco grudenta nas mãos e eu coloquei um pouco mais de trigo, ainda ficou grudentinha mas deixei crescer assim mesmo. a massa cresceu por cerca de 1hr, aqui no calor do nordeste ela cresceu bem nesse tempo, depois abri a massa e enrolei em espirais jogando o recheio no meio. eu fiz uma massa grande, enrolei toda e depois cortei com mais ou menos dois dedos de largura. levei em seguida para assar, o forno já estava pré-aquecido por mais ou menos 20min. depois de assado e ainda quente joguei a calda! detalhe que eu fiz 2x mais a quantidade de recheio, pra chutar o pau da barraca logo! hahah :)))

e bom apetite!!!

pois é, quebrei o dedão do pé!


Mas deixa eu contar tudo desde do início, ok?! semana passada eu fui fazer um teste numa empresa para trabalho aqui em pernambuco, por isso que dei uma sumidinha básica da internet. a primeira prova foi puro terror!!! quarenta questões de matemática (matemática financeira, raciocínio lógico e o conteúdo do 2º grau) e mais vinte questões de português (gramática, interpretação de texto e raciocínio verbal). minha cabeça ficou literalmente pipocando depois dela, mas de 100 candidatos - mais ou menos - 30 passaram, incluindo eu.

Daí, pra ontem (segunda-feira) estava marcada a 2º fase da seleção. como era de manhã muito cedo eu resolvi ir ao cabeleireiro logo no domingo pela manhã e no caminho do salão eu tropecei em algo e foi aquele barulho... crash!!!

Cara, na hora eu fiquei azul de dor, fiquei segurando o dedo e tals, mas não parecia que estava quebrado, apesar da dor. fiz a escova e voltei pra casa pra fazer as unhas, a minha pedicure vem em casa, quando a ela chegou meu dedo estava beem inchado, mas como eu tinha colocado gelo e tomado um comprimido de profenid entérico a dor tinha melhorado. mesmo assim eu disse a ela pra não entortar meu dedo enquanto estivesse esmaltando porque que ele não estava dobrando...

A pedicure olhou e disse que ele estava muito inchado e tals. eu comentei com charles - meu noivo - e papai e os dois acharam que era dengo meu, sabe?! papai disse que se puxasse o dedo ele melhorava e cha falou que tinha certeza que não tinha quebrado. e eu lá, com dor o dedo ficando roxo e eu só escutava que era fricote meu...

Tá, tá! quando foi a noite minha prima nathalia veio aqui e como ela já tinha quebrado o braço em dois lugares - eu nunca tinha quebrado nada na minha vida -, perguntei a ela como é que era. ela pediu pra ver meu dedão e quando viu fez aquela cara de pânico, sabe?! dai ela falou:

- Charles, credo!!! o dedo da menina tá verde...

Putz! Na hora eu fiquei doidinha e me arretei peguei minha bolsa e já tava saindo de casa pra ir num hospital de ortopedia quando vi charles atrás de mim. ele ainda disse mais uma vez que tinha certeza que meu dedo não tava quebrado porque eu não estava sentindo muita dor. hãn?! então a gente só sente dor quando grita, chora ou fica em estado vegetativo na cama, igual a eles, homens? fiquei calada, tava neeem a fim de discutir. isso já era de noite e o hospital já estava vazio, tinha apenas uma pessoa na minha frente. o médico uma simpatia, pediu rx, eu fiz e com 5min ficou pronto, daí ele disse:

- Olha, vc quebrou seu dedo... - e mostrou no rx o meu ossinho solto, tadinho! - vai ficar com a faixa 15 dias, no mínimo, até a reavaliação com novo rx e vai usar uma botinha ortopédica também, pra não forçar a circulação no dedo.

Nossa, na hora charles baixou a cabeça e ficou com aquela cara de cachorro pidão, sabe?! nem eu sei como uma topada quebrou meu dedo daquele jeito. sei que chorei que só porque hoje tinha a seleção, mas ai o medico disse que se fosse sentado eu poderia tirar a bota e foi assim que fiz. A prova de hoje foi preparar uma aula em 15min e apresentá-la em 3 minutos! o cargo é pra instrutor, aquelas pessoas que treinam as outros, entende? pois bem, o tema da aula era livre, mas vc tinha 15 minutos pra bolar em inteira. teve um cara que nem preparou nada e ele foi o primeiro a se apresentar e deu um show. eu fui a terceira, acho que fui bem, mas só vou ter a certeza quando sair o resultado mesmo.

Eu só fiquei meio chateada porque o rapaz que deu um show admitiu que sabia que a prova ia ser essa, como ele soube não sei, dai o resto da turma ficou em desvantagem. mas ok, seja o que deus quiser, não é mesmo?! o que é meu está guardado e prometido.

E na madrugada da seleção eu acordei hoje as 4hrs da manhã com dor. Charles viu e falou que estava arrependido... hahah! Mas é assim mesmo, vivendo e aprendendo. eu já estou andando relativamente bem. a tarde, depois que eu cheguei da seleção fomos eu e charles ao cinema. almoçamos em casa antes e já eram umas 16hrs quando chegamos no shopping plaza. fomos assistir "se beber, não case!" e valeu até muito a pena. não gosto muito de comédias americanas mas essa é boa, apesar da plateía não ser das melhores. digo isso, porque uma coisa que notei, há um bom tempo, é que vem sendo impossível assistir filmes desse tipo nos cinemas daqui em horários cedos, tipo até as 20hrs. Isso se deve a um único fato: o público adolescente-histéricos-imbecis!

O que faz uma pessoa entrar numa sala de cinema com uma tremenda galera - cerca de outros 15 adolescentes - gritando frases do tipo "o cinema é nosso", "ai, ai, ai", "eita que mulher gostosa"?! essa última frase foi pra uma idosa que apreceu nos trailers. sem contar que eles passam o filme todo gritando, gargalhando froçadamente mais alto do que o som do cinema e dizendo outras infinitas frases 'micantes'. credo! isso no meu tempo de adolescente era a morte! chamar a atenção assim e pra sua própria idiotice renderia horas no terapeuta. ri-dí-cu-lo!!! que jovens são esses que estamos deixando pro mundo que precisam chamar a atenção de todos. pra mim, isso é lamentável.

Beijos, boa semana para todos, com amor Bí.

10 meses de operada, com 43kg OFF


então vamos lá falar de gastroplastia por partes e sempre! acabei de chegar do cardiologista - consulta de rotina - e aproveitei para esclarecer um ponto especialmente: a minha pressão arterial.

antes da gastroplastia eu era hipertensa, a pressão ficava em torno de 16x10 e eu tomava moduretic para controle. logo que fiz a cirurgia, com o emagrecimento, ela ficou normal em 12x8 mas depois, por volta dos 4 meses de operada, ela começou a ficar a baixa e hoje lá no cardiologista ela estava 9x6 acreditam? mas dr. fred disse que é preferível assim, que pessoas com pressão baixa vivem bem mais do que com pressão alta e que se eu tivesse vertigem - que às vezes sinto qundo levanto rápido - que bebesse muita água, segundo ele isso iria melhorar. então tá ótimo!!! a minha cirurgia segue perfeita sem intercorrência alguma.

são 10 meses de operada, com 43kg OFF e meta atingida desde os cinco meses de cirurgia!


uma coisa que pude notar, e é fato, essa história de que emagrecer lento é bom para não ficar flácida, que tem que cortar o cabelo pra diminuir a queda, que é bom emagrecer devagar porquê o peso será mantido por mais tempo e blá, blá, blá, isso tudo - pra mim - na verdade é 'balela'. me desculpem pela sinceridade mas é, pra mim! porque se existe um fator que fala muito mais alto nisso tudo é a genética, é a predisposição de cada pessoa. todo mundo sabe que eu fiquei de malhar, fiquei de fazer hidro e até agora não pude, foi monografia, charles que operou e por aí vai. todo mundo sabe também que eu como de tudo, mas não tudo... e mesmo assim eu emagreci muiiiito e não caiu nada! nesse dia aí da praia minha barriga ainda estava maior porque eu tinha acabado de almoçar e tinha quatro dias que eu não ia ao banheiro - vcs me entenderam, não é?! -, já na foto que estou com minha afilhada lá em cima a barriga é quase zero.

achar isso justo eu não acho! como já tinha dito pra jadi eu acho o fim que tenham pessoas que fazem a cirurgia sofram igual a suvaco de aleijado pra perder peso e existam outras, como eu, que comem bem - pouco mas bem -, e conseguem manter o peso.

não morram de raiva de mim por dizer isso, mas é o que pude notar. não sei se eu fui a sorteada dentre um milhão ou se simplesmente eu faço certo: peso todos os meus pratos, me peso sempre e se noto que engordei uns gramas fecho a boca. o fato é que até meu noivo fica irritado comigo! hahah! ele hoje veio me dizer: "você come de tudo, como pode?!". isso porque ontem eu estava meio ruim de boca, no sentindo que a comida estava entrando quadrada, dai ele me viu almoçando, depois de umas horas comi um quadrado de chocolate alpino, depois chupei um pirulito e não satisfeita comi uma maçã. mas o fato que ele não viu e vcs vão saber agora é que o chocolate eu achei doce demais e não consegui comer, o pirulito idem, terminei jogando fora e a maçã só entrou a metade. mas isso foi ontem, normalmente eu almoço bem (250-300grs) e de sobremesa como um doce ou fruta, quando tenho vontade umas duas horas depois. mas quem vê pensa que eu sou magra de ruim. talvez até seja agora, entretanto eu gostaria mesmo é que todas fossem! e lembrando que essa farra de lípedeos e açúcares acontece mais na TPM mesmo, de resto eu sou um anjo que come frutas, verduras e legumes, não bebe, não fuma e não toma refrigerante.

no mais é bem isso mesmo. charles hoje completou um mês de operado e lá se foram 18kg. ele está fazendo cooper todos os dias, cerca de 5km. gostaria de gostar de caminhar, mas não é minha praia. meus esportes favoritos são mesmo dentro d'água. uma das coisas que deve ter me ajudado muito na cirurgia é a grande massa muscular que cultivei da infância até meus 20 anos, outro dia fui a uma médica e reclamei que meus músculos tinham diminuido e ela virou pra mim e disse: "e mesmo assim vc continua tendo mais músculos que eu!" então vai ver é isso mesmo. sei que estou feliz, não poderia ser diferente e não penso em plásticas. já me perguntaram até se eu já fiz. não, não fiz! e no momento não penso nelas. é claro que eu tenho pele, quem que perde 40kg não teria?! mas sinceramente, as que tenho não justificam pra mim uma plástica. mas é como eu disse mesmo, pra mim, né?! algumas mulheres vendo a minha barriga podem preferir a morte, mas pra mim ela tá mais linda que um tanquinho :)

ah, quero dividir com vcs uma receita ma-ra-vi-lho-sa de brownie que peguei com a carolina! eu fiz algumas modificações e acredito que não tenha prejudicado a receita, não posso dizer com certeza porque não provei do dela, mas ficou excelente segundo minha família. bem, nos ingredientes ela cita:


100g de chocolate meio amargo - usei uma barra daquele chocolate amaro, da lacta.

100g de manteiga sem sal - um tablete da lassereníssima sem sal, acho que são 200grs
100g de açúcar - como dobrei a receita usei 200grs também e do açucar normal
3 ovos - coloquei 5 ovos
50g de farinha de trigo - em média ficou por volta de 100grs
1 pacotinho de açúcar de baunilha Bourbon - usei umas 15 gotas de licor de baunilha
100g de nozes picadas - essa foi a melhor adaptação ao brasil, coloquei castanhas de caju
75g de gotas de chocolate - raspas de chocolate alpino
calda de caramelo - bezuntei com aquele leite moça de bisnada de doce de leite


enfim, 'abrasileirei' a receita e ficou muito boa, viu?! o cheiro que fica na casa quando o brownie está assando é impagável. engraçado que eu gosto muito de cozinhar, mas não sou de comer bolo, dei a maioria pra minha família. olhem as fotos e eu vou comentando sobre:


a cá diz pra colocar os ovos com o açúcar, eu pinguei logo a essência de baunilha e bati tudo na bateira. achei que não ia dar certo porque aqui o povo é um fricote de bater as claras em neve, peneirar a gema pra não ficar cheiro de ovo que chega traumatiza a pessoa. mas confiei nela e bati tudo, e fica tudo perfeito!!!


o dela ficou beeem mais bonito, a carol tem um dom pra gastronomia e fotografia únicos, mas o meu também ficou lindinho, molhadinho e suculento, não foi?! obrigada querida por mais essa maravilhosa receita! no próximo mêsversário da aline vou fazer um bolo beem lindinho e gostosinho pra ela. e agora siiim vcs podem me odiar :)))

ah, ganhei um selinho da linda da carmine e lá vamos 'nóis'...

regras para o selinho:

1 – publicar a imagem do selo e linkar o blog da amiga que ofereceu
2 – escolher 5 situações da nossa vida que mereciam ser repetidas em slow motion
3 – passar o selo para 12 amigas blogueiras

situações:
1 – minha infância, que foi a última infância feliz no brasil moderno. aquela dos anos 80 que a gente tinha atari e ainda assim brincava de esconde-esconde, casinha e comidinhas;
2 – o nascimento da aline, minha afilhada
3 – o dia do culto ecumênico da minha formatura
4 – todas as felizes primeiras vezes da minha vida
5 – todos os momentos vividos com meu pai.



indicadas:
1. jadi; 2. larinha; 3. carol; 4. márcia; 5. jéssica.

nossa, e esse post com certeza foi o mais longo de toda minha vida!!!

Agradecimentos e uma pequena ajudinha, pode ser?

depois de fortes emoções com a publicação da revista estou de volta... queria começar o post agradecendo primeiramente a todas as pessoas que por aqui passam, que deixam boas energias, que dizem que me acompanham tem tempo e tudo mais. eu sei que não posso agradar a todos, na verdade em nem tento agradar a todos - nem Jesus Cristo com toda a sua santidade conseguiu isso -, sendo muito sincera também um pouco chata; a pessoa que eu mais tento agradar sou eu mesma, afinal, sou a maior interessada, não é mesmo?! e depois, eu estando feliz farei feliz com mais facilidade a vida daqueles que me rodeiam. obrigada a todos pelas críticas, elogios, enfim, por tudo que li, vi e acompanhei, obrigada de verdade!

eu não tenho tido muito tempo de passar por aqui, minha vida está numa correria tão grande e eu não sei como mudei tanto, em tão pouco tempo, e não senti. se me dissessem há uns dois anos atrás que eu não iria mais ficar na net umas 8hrs por dia, que eu não dormiria mais a tarde, que eu não poderia e não gostaria mais de ficar acordada durante toda a madrugada eu acho que primeiro iria rir e achar que essa era a previsão mais furada de todos os tempos e depois eu iria querer cortar meus pulsos.

a internet já foi a minha vida, a madrugada também. por amor eu deixei isso tudo de lado, não que era 'essa vida descompromissada' ou o amor, nada disso! se fosse assim eu acho que nem teria dado certo. foi uma mudança leve, aos poucos, que fez total diferença em minha qualidade de vida. o amor que tenho por charles é um amor calmo, tranquilo, grande e seguro. daqueles que vc sente que é seu - isso existe?! -,nem que seja só por hoje, só por agora. mas o fato é que estou feliz como nunca pensei que seria, isso em surpreende todos os dias. o post de hoje nem era sobre isso sabe? mas digitando aqui, me vi escrevendo sobre isso tudo que estava preso em minha garganta, querendo sair, querendo ser falado e nunca havia sido.

essa semana eu amadureci 10 anos em 7 dias. perdoei quem precisava ser perdoado, virei inúmeras páginas, entendi outras tantas e cresci! isso fez melhor a mim do que um banho de loja ou um dia de princesa num salão de beleza. rejuvenesci horrores, tirei um monte de peso dos meus ombros e respeirei aliviada. e isso foi do nada, ou melhor, do tudo! do tudo que passei com charles esses dias...

não tem sido fácil, 'meu bixinho' está sofrendo igual a suvaco de aleijado, como se diz aqui em pernambuco. e eu ainda ajudo com a manha dele, ai diga que danou-se mesmo.

sabe o que é...? charles está no limite dele, ou seja, uma bomba relógio. eu tenho paciência, tento melhorar as coisas, mas o fato de ele já se sentir bem melhor é o fator complicante, porque ele se sente melhor, mas ainda não pode sair de casa, não pode comer nada - toma só caldos cremosos peneirados, aline come melhor, juro! - e não pode fazer nada além de ficar na internet e assistir tv. pense, tá o ó do borobodó mesmo...

ontem teve a comemoração do aniversário do pai de aline e do 6º mesversário da aline, né?! dai o bixinho ficou aqui em casa com papai e eu fui lá, rapidinho. a toda hora ele dizia antes de eu sair de casa: "traz feijoada pra mim..." eu sei que é brincadeira, mas toda brincadeira tem um fundo de verdade e eu sei também que ele sofre porque eu já passei por tudo isso.

no fim todos nós sabemos que isso tudo é mais que necessário, é obrigatório para a recuperação, mas eu fico com o coração na mão de vê-lo assim. vcs sabem que a gente - eu e ele - não paravamos muito em casa antes, vire e mexe vamos viajar, sair pra jantar, cinema... enfim, viver! e isso de ficar em casa, confinado tá acabando com ele. não sei o que faça!

e pra piorar na quarta-feira próxima (16) é aniversário dele. eu faço o quê?! liguei pra minha sogra, chamei ela pra vir pra cá, né? dai ele descobre e diz que não quer... que não quer aniversário... aquele blá-blá-blá todo! agora eu não sei se faço ou não? porque charles também tem disso: ele não gosta de festa pra ele! daí eu não sei se respeito a vontade dele ou se faço um bolinho que seja - se bem que ele nem pode comer nada, né?! - pra cantar parabéns.

na quinta-feira ele tem consulta com a nutricionista, vai mudar a dieta, eu espero que ele ao menos já possa mastigar alguma coisa, porque comida mesmo eu lembro que eu só fui comer com dois meses de operada, charles ainda vai completar um mês no dia 25... tem muito chão pra andar ainda. mas sem brincadeira; tô perdida. o que vcs acham que eu devo fazer?
1. chamo a sogra e a galera toda pra vir cantar parabéns pra ele na quarta, mas lembrando que ele não pode comer nada e vai ficar doidinho ao ver comida na frente dele.
2. respeito a vontade dele e não faço nada!
3. tento fazer uma comemoraçãozinha no domingo, porque na quinta-feira é provável que ele mude de dieta e vai que ele já pode comer algo melhorzinho.
enfim, ajuda aí que eu não sei o que fazer! por fim, eu estou pensando em fazer a vontade dele, todavia com uma pitada de que esse é o dia dele e que ele é muito, mas muito especial pra mim. me ajudem aí e me passem dicas lindas de presentes, ok?! ele ama livros, livros e livros... fica difícil, né!? mas é bem isso mesmo, ele adoooora livros.

e pra terminar, porque o post já está enorme, eu vou deixar aqui uns tópicos para o próximos post, que na verdade seriam o de hoje, mas o coração desceu pras mãos, foi pra pontinha dos dedos e escreveu o que estava dentro dele, falando mais alto que a mente. e pra mim, foi bom demais!

próximo post preciso falar sobre: balança e alimentação, incertezas da gastroplastia, ter filhos ou não, prática de esportes e como foi o aniversário de charles, é claro.



fiquem todas com Deus e deixo pra vcs umas fotos da minha afilhada - e uma minha com ela -, meu amorzinho que completou 6 meses no último dia 2, a aline! gente, ela já fica em pé segurando nas coisas, dá uns passinhos, dá 'tchau' e tudo mais... essa menina veio pra dar a luz a todos que estavam precisando, porque os últimos anos foram de extrema dificuldade para várias pessoas da família. alguns ficaram terrivelmente doentes, outros viram quem mais amavam partir, e ela chegou para dizer a todos que a vida continua e que é bela sim, aline é a continuação da vida. é a continuação de nós mesmo, a nossa contribuição para o futuro! vejam as fotos e os vídeos no youtube, ok?! beijos e tenham todas uma linda semana.

Revista Mon Quartier - Ano 1 - Nº 01 - Set. de 2009

enfim, com a mon quartier em mãos.




Saúde - Para viver leve: o antes da cirurgia da obesidade. “Dei início a uma nova vida e ser feliz ocupa todo o meu tempo" Fabíola Maia, por Naide Nóbrega Comunicações.




A bióloga e fotógrafa Fabíola Maia começou a brigar com a balança na adolescência. Ao atingir 14 anos, sua mãe adoeceu gravemente, passando a ser o foco das atenções da filha em tempo integral. Fabíola largou todas as atividades físicas que praticava, dentre elas a natação. A pausa trouxe não apenas quilos a mais, como um agravamento no seu quadro de asma, doença que havia sido o motivo dela entrar no esporte. “Foram anos de muito estresse, onde descarregava na comida e no sedentarismo. Aliado a isso, tomava uma carga enorme de corticóides para driblar as crises asmáticas. Em poucos anos engordei 30 quilos. Pesava mais de 100 quilos e estava oficialmente obesa, inclusive tomando remédios para controlar as taxas glicêmicas”, relembra Fabíola.


Aos 25 anos, ouviu falar pela primeira vez na cirurgia da obesidade, popularmente conhecida como gastroplastia ou cirurgia bariátrica. “Na primeira visita fui aconselhada a começar uma dieta rigorosa. Tentei absolutamente de tudo, mas, todas as experiências falharam. Moderadores de apetite, remédios contra ansiedade, nada surtia efeito”, afirma.

O segundo passo foi procurar um especialista no assunto. Nesse caso, Pedro Cavalcanti de Albuquerque, um dos mais renomados médicos pernambucanos na área. “A obesidade passa a ser considerada doença quando o IMC (índice de massa corpórea) excede os 30Kg/m2. Obtém-se esse valor dividindo-se o peso em quilos pela altura em metros. A partir daí, gradua-se em quatro níveis: obesidade grau I, entre IMC 30 e 35, grau II, entre 35 e 40, grau III ou mórbida, entre 40 e 50, e super-obesidade, acima de 50 de IMC”, afirma Pedro Cavalcanti.

Ele lembra que, além das questões estéticas, do preconceito que o obeso sofre e das dificuldades de locomoção que possui o paciente, existem diversas doenças associadas, indicativas para a cirurgia, a exemplo da diabetes, que acomete um grande número dos obesos, a exemplo da própria Fabíola e do apresentador Fausto Silva, recentemente submetido à gastroplastia. “Aos 26 anos, eu já era diabética, hipertensa e apresentava problemas no fígado. No dia 14 de novembro de 2008, exatamente dois anos depois de procurar Dr. Pedro pela primeira vez, estava me operando. Foi quando tudo começou a mudar na minha vida”, conta Fabíola.

Os pacientes têm o acompanhamento rigoroso de uma equipe multidisciplinar. “São necessários pelo menos três cirurgiões, endocrinologista, nutricionista, psicólogo, psiquiatra, cardiologista, fisioterapeuta respiratório e pneumologista”, alerta Pedro. Ele lembra, ainda, que 80% dos pacientes têm transtornos compulsivos alimentares que precisam ser tratados antes do procedimento. “Caso contrário, estaríamos produzindo depressivos, tristes e bulímicos”, afirma. Os principais distúrbios são: compulsão por doces, mais comum em mulheres e que é eficazmente tratada; a superalimentação, que é a compulsão pelo alimento; e o transtorno da compulsão alimentar periódica, distúrbio mais comum e o mais difícil de tratar. “É aquela fome insaciável durante duas a seis horas seguidas, iniciando-se sempre ao final da tarde e prolongando-se pela noite. Normalmente é acompanhada pelo arrependimento e, às vezes, bulimia. Existem tipos de cirurgia diferenciados para cada um desses transtornos”, afirma o especialista.

Mas, nem tudo são flores. Os potenciais candidatos à cirurgia devem estar preparados para as dificuldades do pós-operatório, dentre elas o fato de que deixarão de exercitar o seu maior prazer: comer muito. “Como de tudo, mas não tudo. A cirurgia sozinha não faz milagre, é só um começo. Você tem que se reeducar em todos os pontos de vista ou então perderá tudo o que conquistou. No meu caso, a fase da dieta líquida foi muito difícil. Eu enjoava muito rápido dos alimentos. Sofri muito, mas segui todas as instruções médicas. Hoje estou ótima, mas confesso que não consigo nem olhar para sorvetes ou sopas”, brinca Fabíola.


Ela ainda não completou um ano de operada, mas já atingiu sua meta. “O plano era que eu pesasse cerca de 70 kg e já estou com 65 kg. Não tenho mais diabetes ou hipertensão. Ando, subo escadas, passo em catracas de ônibus, vou à praia sem constrangimentos. As coisas mais simples ganharam um novo sentido. Amarrar meus próprios cadarços, por exemplo. Me sentia frágil, dependendo de insulina e anti-hipertensivos para viver. Era como um fantasma, sempre comigo. Agora tudo mudou. Ser feliz ocupa todo o meu tempo!”, conclui Fabíola, que está prestes à subir o altar. A cerimônia de casamento ficou agendada para 2010, uma vez que seu companheiro também acaba de enfrentar a cirurgia da obesidade. Serão dois lindos, saudáveis e felizes noivos. A Mon Quartier deseja toda sorte do mundo!

Revista Mon Quartier - Ano 1 - Nº 01 - Setembro de 2009



eu não posso nem dizer que estou feliz com o resultado; eu estou em êxtase!!! ficou lindo de viver, super carinhoso, bem trabalhado (perfeito). a editora me trouxe hoje duas revistas e ainda uma sandália da revista. de fato estou pisando nas nuvens...

Meu blogger é quase um BBB, passou registrou!

engraçado, quando temos a real visão de quantas pessoas nos visitam a primeira coisa que pensamos é?! "como esse tanto de gente me achou?!" ou "o que alguém que mora na espanha acha de bom em meu blogger?". mas enfim, aqui estão todos meus visitantes... uma eu sei que só vem bisbilhotar mesmo - é apaixonada por minha vida, désolé -, vocês todos são bem vindos demais, viu?! e voltem sempre. o melhor de tudo é que esse rastreador dá até o bairro de acesso, quanto tempo a pessoa fica em meu site, como chegaram até aqui e tudo mais. melhor que isso só dois disso!

em terras brasileiras:


1. recife; 2. itamaraju; 3. brasilia; 4. rio de janeiro; 5. são paulo; 6. porto alegre; 7. niteroi; 8. belo horizonte; 9. campinas; 10. são josé dos campos.

pelo mundo a fora:


1. brazil; 2. united states; 3. portugal; 4. france; 5. germany; 6. Spain; 7. netherlands

ah, e hoje eu acordei bem melhor. não sei se pelo fato que já tomei as primeiras doses de gamaline v e adrosten - ver post passado - ou porquê eu acordei de boa mesmo, mas enfim, voltei a ser velha bí de sempre. e agora estou aqui, esperando ansiosamente a editora trazer meu exemplar da mon quartier e tentando programar algo pro feriadão de sete de setembro. e vcs, o que vão fazer nesse feriado?

Charles completou 10 dias de operado!

e charles completou 10 dia de operado e contabilizamos 11kg OFF! eu já sabia que ela estava pesando mais ou menos nessa faixa porque eu pesei ele aqui em casa, mas hoje no consultório na nutricionista e do cirurgião confirmamos o peso. yupiii!!! foi uma semana bem tensa, sabe? eu estava em cima dele como mãe em cima de recém nascido, olhava pra ver se tava respirando, ajudava a mudar a posição, virava ele de lado e tudo mais. mas isso teve um preço bem alto pra mim, apesar do resultado ter sido maravilhoso - hoje só recebemos elogios dos médicos -. eu fiquei simplesmente exausta, exaurida, consumida.

desde que fiz a gastroplastia noto e falo que minhas "pilhas não são mais alcalinas", daquelas fodonas, sabe? eu estou tendo uma duração de período útil no dia menor e noites com mais sono; como eu quase não dormi, me alimentei pouco e mal nos últimos dez dias, usei todas as minhas energias e forças que tinha com charles e resultado foi que surtei, literalmente. estou no meu limite: no momento até escrevendo e chorando, tudo porque charles tirou uma brincadeira de mau gosto comigo e eu fiquei mais sentida do que já estou.

sabe quando tudo incomoda?! eu já tinha falado antes (acho) que estava com uma disfunção hormonal, mas até então nenhum dos meus médicos achou necessário tratamento, apesar de eu dizer o contrário. ontem de manhã eu estava tomando banho e fiz o auto exame de mamas no chuveiro e senti uma nodulação diferente no meio seio direito e um gânglio da axila, do mesmo lado, também inchado. liguei para a minha ginecologista - drª cl - e ela disse para ir ao consultório dela. cheguei lá por volta das 10hrs, como era encaixe fui atendida lá pelas 12hrs30min, o consultório estava cheiiio de mulheres. eu fui com papai, como sempre ele me acompanha, e charles ficou em casa aos cuidados da minha secretária.

(já parei de chorar, viu? foi até bom porque me senti mais leve)

contei a dra. c o que vinha acontecendo e ela pediu pra me examinar. na hora ela achou o nodulo na mama direita, viu o gânglio da axila e achou outro nodulo em outra mama. ela ainda comentou: - nossa, há três meses atrás não você não tinha nada nos seios! entreguei a ela também os resultados dos meus preventivos e outros exames. ela me olhou com uma cara meio de preocupação e completou: - vá fazer essa USG de mamas agora ali na clínica armindo moura e volte com o resultado pra mim ainda hoje. eu não entendi muito a urgência mais fui fazer, ?

sai do consultório por volta as 13hrs, cheguei na clínica, fiz a ficha, soube que os exames só começavam no turno da tarde apatir das 14hrs e resolvi almoçar - enquanto esperava - no xangai com papai. comemos e voltamos pra clínica. lá pelas 15hrs me chamaram, então foram mais 30min de espera pelo resultado e só então voltei pro consultório de drª c, por volta das 16hrs30min (o transito estava terrível, apesar do trajeto ser curto). cheguei no consultório e fora eu tinham mais três urgências, sendo eu a única não gravida, e outras dez mulheres esperando. mas drª c. chamou primeiro as urgências e eu fiquei grata ao ser atendida uma hora depois.

draª c. viu o exame e disse que graças a Deus não tinha nada demais não. ela só achou quando apalpou o nódulo bem durinho, mal sinal segundo ela, mas que a imagem mostrava benigdade pro alivio geral da nação. me receitou gamalive v para tomar por três meses e adostren para a disfunção hormonal, ambos medicamentos de origem vegetal. comprei eles hoje, já tomei e espero realmente que façam efeito, porque eu estou totalmente esgotada. cansada, com os seios doendo e emocionalmente instável. um saco, concluíndo.

eu sei que fiquei feliz por conseguir resolver tudo e saber de tudo em um dia só; maaas com isso eu perdi o lançamento da revista mon quartier, aqui em recife, para qual fui convidade. foi essa revista que fez a entrevista comigo sobre gastroplastia. meu médico cirurgião, dr. pedro cavalcanti foi ao lançamento ontem e levou um exemplar para o consultório hoje, alguns pacientes lá no consultório nem acreditavam que eu tinha feito gastro de tão magrinha que estou e ficaram impressionados. a matéria ficou linda - DUAS PÁGINAS - com três fotos minhas e uma do meu cirurgião, amei! a editora ficou de me deixar uns exemplares aqui em casa mais e a filmagem do evento hoje a noite ou amanhã, assim que chegarem fotografo e posto aqui pra vcs, ok? mas ficou bem mais lindo do que eu esparava, amei! e é isso, eu só espero agora melhorar dessa tpm e voltar a ser a fabíola de sempre, esse estilo 'emo' não combina comigo :)

fiquem todas com Deus, assim que chegar a revista volto. beijos, bi.

ah, e hoje é meu dia, dia do biólogo! viva!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...