então tá, momento mulherzinha-mulherzinha...

e eu ando mulherzinha-mulherzinha demais. vc não sabe o que é ser uma mulherzinha-mulherzinha?! tu podes não saber o que é, mas com certeza é uma também. afinal toda e qualquer mulher já comeu uma caixa de 'bis', por ansiedade, uma alface, no almoço, por vaidade ou, um canalha por saudade. enfim, nós somos assim, perfeitinhas, charmosinhas e vaidosas.

eu tenho tido muitos momentos de vaidade ultimamente. a começar pelas compras de roupas que não param. o melhor de tudo é que poucas - ou quase nenhuma - dessas minhas últimas aquisições tem saído do meu próprio bolso. eu tenho encontrado ótimas promoções e tanto charles quanto papai vem patrocinando minhas compras de bom grado. thank's God!!!

a questão das roupas não foi tanto nem por vaidade é necessidade mesmo. perdi quase todas as minhas roupas com o emagrecimento, até os pijamas antigos não serviam mais e para ser sincera eu não fazia questão de roupas moderninhas ou novas a cada final de semana antes da gastroplastia (...) também podera, achar roupas para mim era um verdadeiro inferno - blusas do GG pra cima, e calças do 54 pra cima -. hoje em dia não, né?! tudo mais fácil. qualquer número P entra, se não tiver tamanho pequeno uma M também veste bem. e com isso eu fiquei sim mais vaidosa. me olho no espelho beem mais que antes, acho fofo o caimento de algumas roupas no meu novo corpo e descobri novos prazeres; além de, é claro, ainda cultivar os antigos, como a maquiagem por exemplo.

meu lado mulher de ser sempre foi muito aflorado quando o assunto eram cremes, hidratantes, produtos para cabelos e maquiagem. eu não tive minha mãe para me ensinar de fato a gostar de tudo isso - ela faleceu quando eu ainda estava na adolescencia, então curti pouco esses ensinamentos que são passados de mãe para filha -, mas mesmo assim me tornei uma mulher antenada quando o assunto é make-up, igualzinho como minha mãe era. acho que eu nunca contei, não da forma que vou contar agora, mas minha mãe nasceu na década de 20, no fim dela é verdade, mas nasceu. e os valores para mulheres naquela época eram muito diferente dos de hoje em dia: as mulheres deveriam ser criadas para serem excelentes donas de casa e mães.

mas com minha mãe foi diferente. mamãe cresceu numa casa com dez irmãos, sendo cinco homens e cinco mulheres. todos eles estudaram, se formaram e viveram suas vidas independentemente dos padrões da época. sendo mais clara eu digo que mamãe se formou em pedagogia, trabalhou e só então, lá pelos 45 anos é que ela casou. vamos e convenhamos que isso é moderno demais até para os tempos de hoje! como não podia ter mais filhos mamãe e papai adotaram meu irmão e eu. para se ter idéia de como mamãe traçou um destino único para ela eu vos digo que ela me adotou aos 51 anos de idade e foi exatamente na mesma época que ela se aposentou por tempo de serviço da secretária de educação daqui de pernambuco. pouco comum, não?! mas assim era a minha mãe... absorvendo desafios quando as pessoas pensavam que nem tinham mais direitos a eles. transgredindo de uma forma tão única que as pessoas não achavam que ela estava sendo ousada, ela apenas estava sendo ela mesma.

com minha mãe eu aprendi a gostar de produtos pond's, a combinar roupas de várias épocas a um estilo único de ser, a amar sapatos altos - mesmo eu tendo 1m72 de altura - e a conquistar todos os meus sonhos, sejam eles quais for. mamãe sabia dirigir, mas achava mais elegante ser conduzida. minha mãe achava o fim não se ter dentes perfeitos ou não cuidar deles; para ela o sorriso de alguém era o maior de todos os cartões de visita. mamãe pode não ter tempo para me orientar sobre educação sexual ou coisas do tipo. ela não teve tempo para conhecer meu primeiro namoradinho, mas ela deixou uma herança única dentro de mim, ela me deixou um espelho a ser seguido que era ela mesma.

amiga, competente em tudo aquilo que faz, fiel, cortês, gentil, elegante, educada, refinada, discreta, vaidosa, cuidadosa, zelosa, excelente dona de casa, leal, prestativa, esposa impecável e mãe amorosa era o que minha mãe era e é o que eu tento ser a cada dia um pouco mais.

mas, com essa reforma que estou fazendo aqui em casa descobri muitas coisas de minha mãe que eu só sabia muito superficialmente como, por exemplo, a paixão dela por cristais, louças, porcelanas e faqueiros. tudo bem que eu sempre soube que tinha tudo isso aqui em casa e que eu havia herdado tudo isso, mas era meio doloroso olhar para aquilo tudo e em raras ocasiões eu retirava algo para usar já que o estoque de pratos, talheres e copos de dia-a-dia daqui de casa é muito grande. mas enfim veio a reforma e com ela uma enxurrada de coisas novas-velhas. novas no sentido que eram quase inéditas para mim e velhas porque muitas foram do enxoval da minha mãe. coisas super antigas e intocadas, louças mineiras ainda dentro da caixa, talheres italianos... verdadeiras relíquias que hoje em dias é muito raro de se ver, ainda mais em tão perfeito estado.




ver isso tudo foi quase como abrir uma arca do tesouro. fiquei encantada com tudo e pensando que minha mãe escolheu tudo aquilo detalhe por detalhe, eu jamais poderia ter feito trabalho melhor. é de fato uma herança, mas não só pra mim, minha idéia é fazer desse acervo algo acessível para muitos, mais ainda não sei como, vou pensar numa maneira disso se realizar. o blogger já ajuda um bocado, mas ao vivo e a cores tudo vida bem mais belo, posso garantir. enfim, foi uma grata surpresa de Natal descobrir tantos detalhes, redescobrir minha mãe.

me orgulho até demais de ser minimamente parecida com o jeito de ser dela porque isso não é o meu natural. eu não nasci com o dom de saber com qual talher isso combina ou como o guardanapo deve estar disposto a mesa; eu me esforço pra ser assim na verdade. me esforço porque eu achava (e ainda acho) lindo isso na minha mãe e quero um dia que meus filhos tenham essa admiração por mim e pela avó deles. eles não vão poder conhecer a avó pessoalmente mas vão ouvir todos os dias, antes de dormir, lindas histórias sobre a mulher da minha vida: a minha mãe a quem devo tudo e mais um pouco.

para minha mãe o jeito mulher-mulherzinha de ser era assim, divinamente único. quando eu digo mulherzinha-mulherzinha é praticamente batendo palmas para nós MULHERES que é claro já em algum dia de nossas vidas já apertou o pé no sapato para caber, a barriga para emagrecer ou um ursinho para não enlouquecer e mesmo assim, mesmo com todos os problemas da vida, continuamos lindamente mulheres.

uma imagem (ou melhor, algumas imagens) valem mais que mil palavras.
a saga da Árvore de Natal em dois prints:





dias regados a muita mordomia me fazem perder o senso de realidade. imagine o que uma semana então pode fazer?! eu fico totalmente sem rumo, sem saber por onde voltar ao normal. com vcs acontece o mesmo?

tudo começou na terça-feira com a viagem a caruaru... eu pensei que ia parar por ai, afinal não tínhamos programado NADA e não estamos ganhando mais dinheiro do que o previsto esse mês - fora a restituição do IR que finalmente foi liberada - continua tudo igual, menos o modo operante de vida. enfim, por conta da reforma (video abaixo)...

a casa estava, como vcs podem ver, inabtável em alguns pontos. e o que restou a mim e a charles em dois dias (quinta e sexta) foi ir para um hotel, até porque o nosso quarto estava sendo o mais prejudicado nesses dias. gente, o hotel nem era assim um hotel sabe?! mas foram dois dias sem poeira, sem pedreiro, sem tinta melando móveis, sem cheiro de querosene, foram dias regados a comidinhas gostosinhas e maravilhosas, prontas a cada ligação (foto ao lado) lençois passadinhos, nada de martelada na cabeça, nem barulho de esmilhiradeira. enfim, foi um sonho, especialmente pela banheira 'mara' que a nossa suíte tinha, pra mim foi praticamente o melhor da festa! quando voltamos para casa as coisas já estavam bem melhores e eu beeem mais calma.

no sábado pela manhã, bem cedinho, buscamos minha prima-irmã e a afilhada para leva-lás a praia. foi primeiro banho de mar de aline e ficamos naquela dúvida se ela ia gostar da areia, se iria gostar do vento da brisa, se não iria ter medo das ondas, mas foi tudo tão perfeito que parecia que a menina tinha nascido no mar. ela ficou encantada e do alto dos seus oito meses de idade curtiu duas horinhas no mar, no horário permitido a bebês, na maior felicidade. depois de um mergulhinho, tomou banho de água doce e deu até um cochilinho. foi muito gostoso como podem ver e a praia em si estava perfeita. amo a praia de maria farinha, ela é sempre paradisíaca, com a presença das pessoas que amamos então, fica inesquecível como podem comprovar. eu nunca tinha tirado fotos tão lindas como essas que tirei lá no sábado. aline não dá o menor trabalho pra nada e foi tudo muito intenso. eu tinha com certeza ao meu lado as pessoas que mais amo na vida: meu pai, charles, nayara, aline... enfim, a família!

há cada dia que passa eu só tenho mais certeza que aline é um presente feito especialmente de Deus para todos nós. desde que ela chegou tudo é paz, felicidade e alegria em excesso. e depois dela, mais do que nunca nos deparamos a Ele e agradecemos por tudo! todos os momentos ficaram mais especiais depois da chegada dela, nosso pequeno sol.

Salmos 22:27
"Todos os limites da terra se lembrarão, e se converterão ao SENHOR;
e todas as famílias das nações adorarão perante a tua face."

ah, e como eu completei um ano de gastroplastia e não tinha tirado uma foto se quer para postar aqui, 'aluguei' minha irmã e ela tirou algumas muito linda. a menina leva jeito... adoro as fotos que ela tira e praticamente é a única pessoa para qual eu gosto e me sinto a vontade para posar. então, deixo as últimas fotos com vcs, logo abaixo, contando ainda que hoje o dia foi aqui em casa mesmo. fizemos um churrasco bem gostoso. eu fiz arroz, vinagrete, farofinha e charles tomou conta das carnes e bebida. foi maravilhoso também. só que quanto mais perfeito pior é a segunda-feira, ao menos no meu caso... humpft! bem, vou lá abraçar meu broto e dormir que já passam das 23hrs do domingo. boa semana para todos. felicidade pode entrar!!!


ah, e as pessoas me perguntam se eu já fiz plástica, se vou fazer. a resposta até o momento tem sido 'não', para as duas perguntas. por enquanto não penso muito sobre o assunto, até porque não vejo tanta necessidade. pra mim está bom do jeito que tá. então, para quê mecher em time que esta ganhando?!

os dias aqui tem passado em um ritmo louco, que eu me lembre, da última vez que pensei o tempo em si foi na última segunda-feira, quando me vi indo a consulta de revisão de 1 ano de gastroplastia. nossa, um ano...

os dias são longos, mas os anos são curtos!

da segunda-feira para hoje (quinta) já aconteceu tanta coisa que fico tonta. mas eu prefiro a vida assim passando rápido e sendo vivida mais rapidamente ainda. ninguém sabe como vai ser o mundo amanhã; eu não sei como estarei amanhã, aonde estarei e por aí vai, dai sigo vivendo.

na segunda, como falei, tive consulta com dr. pedro. sobre minha linfocitose foi apenas uma virose normal e passageira que pra ser sincera só percebi pela febre e nada mais, lembram que até viajar pro casamento do meu primo eu viajei?! quanto a fixação de ferro baixa ele disse que apesar a avidez por ferro estar baixa a taxa de ferro no meu sangue estava boa, então tá ótimo, não é?! fora isso ele passou a minha primeira injeção de reforço de vitamina B12, mesmo a minha taxa ainda não estando abaixo do normal, é apenas um reforço mesmo. já comprei o medicamento e hoje levo na consulta com dr. roberto magalhães - meu hapatologista - e peço para ele aplicar. no mais, tudo tranquilo! ah, e dr. pedro passou também fibras para o meu intestino trabalhar melhor e pronto.

sai do consultório do médico por volta das 6hrs da noite, passei em casa, jantei e fomos eu, papai e charles assistir 2012. a sessão só iria começar as 08hrs30 dai ficamos passeando no shopping. vimos o shopping todo e mesmo assim ainda faltava 1hr pro filme começar. fomos comer, é claro. eu escolhi comer na mutti minhas sobremesas favoritas "cherrie-cherie" e "surpresa de morango", papai foi de "quindim" e charles de subway, um de 15.

dai o filme começou, sala de cinema lotada e digam o que quiserem sobre esse filme, mas ele conseguiu me prender do início ao fim e ainda me deixou tão 'fissurada' que a minha vontade era sorver todo o mundo de uma vez só. e não fui a única, charles de pronto me chamou para viajar e eu topei - acho que estamos bem no clima que se o mundo acabasse nós ao menos o teríamos curtido a beça -. ou seja, de uma ida ao cinema na segunda a noite só voltei pra casa na terça a noite. papai não quis ir conosco então fomos só eu e charles para caruaru no clima mais romântico que se pode ter.

pegamos passagens para as 09hrs da terça só, mas mesmo assim não voltamos para casa, nota-se pela minha rouba. mas ok, noite bem dormida num hotel, lavei a blusa na banheira, comprei novas lingeries, lavei todas, sequei no secador do hotel e tudo resolvido. simples assim! acordamos bem cedinho na terça, tomamos café da manhã e seguimos viagem. chegamos em caruaru por volta das das 11hrs da manhã. almoçamos num shopping perto da feira e caímos nas compras!


já dizia o bom Luíz Gonzaga:

A Feira de Caruaru, faz gosto a gente vê. De tudo que há no mundo, nela tem pra vendê, na feira de Caruaru.

Tem massa de mandioca, batata assada, tem ovo cru, banana, laranja, manga, batata, doce, queijo e caju, cenoura, jabuticaba, guiné, galinha, pato e peru, tem bode, carneiro, porco, se duvidá...
inté cururu.

(...)

Tem louiça, tem ferro véio, sorvete de raspa que faz jaú, gelada, cardo de cana, fruta de paima e mandacaru. Bunecos de Vitalino, que são cunhecidos inté no Sul, de tudo que há no mundo, tem na Feira de Caruaru.


e de tudo tem mesmo! eu trouxe doces, muitos doces, sandalinhas de couro, saída de praia rendada, biquíni, colher de pau que sempre tem que ter na cozinha daqui de casa, especialmente para os dias de TPM (haha), um banquinho de madeira novo para a cozinha, ele é bem artesanal e tem a madeira toda trabalhada, lindo! uma sandália de couro pra minha afilhada. duas blusinhas pra mim. camisas pra charles, percatas de couro pra charles e pro meu pai e enfim voltamos. acho que foi isso. foi tudo bem lindo, inesperado e bem legal.


na quarta eu resolvi um monte de coisa por aqui e hoje eu e charles completamos 5 anos de amor. parece que foi ontem, muito bom! ainda não sei o que vamos fazer pra comemorar, ou se vamos fazer algo hoje mesmo, acredito que não porque eu preciso trabalhar. no fim de semana estamos programando ir a praia de maria farinha e ai sim vou me esbaldar com biquíni novo e tudo mais. e vcs, como estão? estou devendo visitinhas a todas né?! eu bem sei porque tenho sentido falta de cada uma de vcs. espero que estejam todas bem. um beijo bem grande e fiquem com Deus. amor, bí.

das coisas que nos entorpecem na madrugada.

sabe quando você acorda, do nada, no meio da noite e começa a pensar em tudo? os pensamentos começam a vir como ondas, ondas cheias, bravas e salgadas. tudo parece vir em blocos, de bolo, e incrivelmente diferente ao mesmo tempo que estão intimamente juntas. como, por exemplo, o fato de eu querer me alimentar melhor, parar de tomar de refrigerante pode coexistir com uma tese sobre homens e mulheres, sobre relacionamento? não sei, mas ambos vieram na mesma onda.

olhando atentamente para as gotículas salgadas do todo eu me vejo, consigo ver charles. reavalio meu passado e tento traçar um futuro prazeroso, descomplicado e feliz em todos os pequenos minutos. para o futuro essas coisas são o que mais desejo. desejo ser menos estressada, não ter tanto compromissos régios, fixos o marcados. mas, em contra partida, desejo poder dormir e acordar na mesma hora; desejo viver cedo.

viver tudo antes, sorver todas as prévias, degustar todos os meus ‘primeiras vezes’ e que me sejam dadas muitas virgindades ainda. porque eu gosto da rotina, mas que nesta rotina existam surpresas, seja uma flor deixada no travesseiro vazio de charles – ele sempre fica assim há cada nova manhã de trabalho – ou numa gravidez inesperada.

isso é tudo o que a onda deve sempre trazer: felicidades.

mas a onda sempre volta também. ela volta pro mar como as estações de ano sempre voltam, com rebeldia, meio vingativa, rancorosa e rápida. sem tanta força, mas traiçoeira ao ponto de poder te levar, sem esperar. essa parte eu posso concluir que são os problemas, os obstáculos que a vida tem. eu os aceito bem, eles desafiadores e eu gosto disso! gosto de metas a seguir, como batalhas. contanto que a mesmas não se tornem cruzadas seculares e topo de bom grado. elas – as lutas cotidianas – fazem o sono ser mais relaxante, a cama ser mais valorizada. e é exatamente disso que eu gosto, esse é o meu ponto favorito da vida: a bonança pós tempestade.

a maré baixa pós ressaca.

os louros de uma vitória. – o sono merecido depois do trabalho suado e bem feito.

a calmaria.

mas não uma calmaria qualquer, gosto da calmaria depois um parto normal, da sensação de olhar a cria miúda e sua depois de horas de dor e força descomunal. a calmaria da madrugada depois que você acorda de um pesadelo tão brutal que agradece baixinho pela vida, pela sua vida. ela agora te parece tão perfeita quanto à vida das insossas princesas de conto de fadas.

não me entendam mal, não digo ‘insossa’ com inveja ou algo do tipo. mas é que parar ser um conto de fadas, primeiramente precisa ser conto, não é mesmo? precisa ser uma mentira, afinal qual mulher não tem vontade de matar seu príncipe em dias de TPM? as princesas nunca têm! elas são felizes para sempre e pronto.

isso é chato, ao menos pra mim.

eu quero sim ser feliz para sempre, mas quero também uma dor de cabeça regada a analgésicos, um problema para que eu possa maquinar a solução, quero algumas gripes que possam ser curadas com beijinhos, denguinhos e, é claro, um benegrip. quero o desafio de uma maré cheia todos os dias da minha vida, brindados com uma brisa tranqüila de marola todas as noites, para que eu possa dormir em paz, imaginando que não poderia ser mais feliz, como agora.

quero ser sempre assim, salgada. mas, com um gole de água doce ao final!

esquevi isso hoje de madrugada, quando acordei por volta da 1hrs da manhã. ah, e sem contar que hoje eu completo 1 ano de gstroplastia. os louros e as trevas da nova vida vcs puderam acompanhar bem de pertinho e a minha conclusão depois disso tudo é que valeu a pena demais até.

Festa da Vitória Régia e etc & tal.

dai tá, eu faço os exames - rotina de um ano de gastroplastia - e tals, sai o resultado e lá diz que estou com anemia e e com linfocitose. eu já estava ruinzinha de comer antes, juntou com a linfocitose e a anemia quebrou tudo de vez.

meu apetite (agora, depois da gastroplastia) é muito caprichoso - eu só abro a boca pro trem se o trem for muito booom mesmo - o resultado é que charles e papai tem comprado todos os dias comidas diferentes, gostosas e fortes pra eu fazer e comer, é claro! coisas do tipo caldeirada de frutos do mar, moqueca de lagosta e camarão (postarei a receita dessa em breve), carne de bode - essa eu destesto -, feijão de todos os tipos, caranguejo - não que esse tenha alguma coisa com aniemia mesmo, mas é que eu amo mesmo caranguejo - e por aí vai... e a conclusão disso tudo é... é... 2kg ON!!!

da pra acreditar?! estou com 64kg. todavia não está ruim não, fiquei bem, inclusive com mais ânimo, força e coxa - charles agradece essa parte -, realmente essa comida nordestina é de levantar até defunto, mas só em ver o peso aumentando sinto calafrios. ai agora o dilema é: continuo me esforçando para a minha taxa de ferro subir - o mínimo permitido é a fixação de 20%, a minha está em 11% - ou eu aceito a anemia e continuo magérrima. (hahaha!) brincadeira né?! sempre quis passar no buraco da agulha, mas a custo de anemia não, né?! se bem que, parece que esses dois quilos caíram direitinho foi na minha barriga, désolé! é pra eu deixar de ser safada e malhar, finalmente. até charles já tá fazendo cooper e ele só tem dois meses de operado. primeiro foi a gripe suína, depois charles operou, e lá venho a monografia pra completar tudo, mais tarde eu quebrei meu dedão do pé, entretanto agora não tem mais pra onde correr, né?! alias, tem, tem que ir é correr no parque da jaqueira mesmo, que é coladinho com a minha casa e tem uma pista de caminhada divina.

mas eu já comecei e fiz minhas mudanças e não foram poucas. antes eu acordava sempre depois no meio dia. hoje em dia as 07h30 já estou fora da cama, isso se eu não tiver trabalho, porque se tiver trampo pulo da cama as 5hrs mesmo. frutas eu como de todo os tipos, todos os dias! verduras e legumes idem... ah paciência também, né?! não se pode ter tudo ao mesmo tempo e nem vou pirar por isso, ao menos não agora. contudo deixa eu ganhar mais um deixa...

bom, mas e aí, o que vcs fizeram com o FDS de vcs?! o meu foi produtivo pacas. dei uma bela de uma avançada com minha monografia, todavia sabe como é monografia né?! vc envia ela pro seu orientador e se tiver sorte os "agradecimentos" vem sem riscos, mas se brincar vem riscos de correções até neles. enfim, posso colocar aqui, de primeira mão, o que eu escrevi pra charles?! ah, que bom que posso... então lá vai:
'Ao melhor noivo que alguém pode ter com o qual passei por vários momentos,
obstáculos, situações difíceis, mas também felizes. É com grande emoção que
agradeço ao meu Charles que sempre me incentivou e se dedicou a mim com amor e carinho. A ele que sempre esteve presente em minha vida, apesar da distância;
que sempre me deu coragem e pelos simples gestos de amizade que ele me
proporcionou e proporciona, acima de tudo. Receba meu amor o meu “muito obrigado" por tudo, repleto de amor e carinho. “Lute, não desista de seus sonhos. Foi pensando assim que cheguei aqui.”'

e é porquê vcs ainda não viram o que escrevi para os meus pais - sendo minha mãe in memoriam, ela faleceu há dez anos, mas nem por isso foi esquecida, não é? pelos contrário... - bem, e aquilo, que escrevi pra eles ficou sim emocionante em todos os sentidos. mas então, a monografia ocupou todo o meu sábado e hoje, domingo, eu tirei o dia pra mim. charles queria ir ver minha sogra e eu queria ir pra festa da vitória régia (foto ao lado) com minha família - por parte de mãe - e decidimos que cada um ia sair para aonde quisesse e a noite seria nossa, combinadíssimo, claro!

a festa da vitória régia chegou a sua 31ª edição e tem hoje como seu último dia. as 09hrs da manhã a praça já estava fervendo, mas aline - minha afilhada - aproveitou um bocado. vejam o vídeo que fiz dela hoje lá:




ps.: e ao contrário do que possa vir a dar a enteder no vídeo, não eu NÃO levanto a aline com um braço só! eu juntei dois vídeos diferentes usando o recurso 'fade' do windows movie maker dai ficou faltando a parte em que eu a seguro com os dois braços e suspendo no ar, dando a entender que eu a segurei com um braço apenas e levantei, mas é que apenas faltou a sequência mesmo, ok?!

e no geral foi tudo tranquilo, fora eu ter passado sem nem olhar pros lados pelas barraquinhas de artesanto e cia. pra não gastar mais dinheiro, tudo tranquilo! é que uma amiga minha tinha ficado de vir aqui em casa hoje a tarde pra mostrar umas roupas e cremes da victoria´s secret. concluam, por fim, que meu 'dindim' já estava mais que comprometido. gente, eu comprei um vestidinho, uma blusa e um victoria's secret coconut sugar. mais tarde vou tomar um banho de beleza e passar o coconut sugar no corpo, vou ficar literalmente comestível (haha) só espero que charles não tenha dumping* comigo (huhu)! no mais, tudo mais que tranquilo, por enquanto, afinal a noite é nossa, como tinha comentado antes.
_____________________
(*) síndrome de dumping é uma resposta fisiológica a alimentos hiper glicosados ou lipemicos. ok, se vc não entendeu o que é "síndrome de dumping" tudo bem, vc provavelmente apenas não fez gastroplastia ou não convive com alguém que fez. vc é um ser quase normal!

ah, esqueci de contar que charles me deu um chip da tim com o tim liberty, posso ligar pra todo mundo do brasilzão agora por tempo indeterminado... bom, né?! vc tem tim?! se tiver e passe o seu número que eu ligo pra vc, e olhe que ligo mesmo!

mas então, deixo vcs com mais algumas fotos da festa da vitória régia, aonde eu também me recadastrei no redome. eu já tinha feito um cadastro com exame de sangue e tudo mais, entretanto acho que esse cadastro se perdeu, porque nunca recebi a confirmação do mesmo. como hoje tinha lá um stand deles lá no rotary club aproveitei e fiz. minha prima-irmã também fez e saímos de lá felizes da vida. tomara que eu possa ajudar alguém, tomara!





se a festa é da vitória régia eu preciso mostrar uma vitória régia não é mesmo!?


cadastre-se no REDOME, salve uma vida em vida!

________________________________________________________


URGENTE: nossa deixa eu dizer que literalmente fui as lágrimas agora com o post da garota enxaqueca agora. tudo bem que ela postou exatamente da mesma forma que eu escrevi, mas sei lá, a forma com que ela me descreveu e que ela fez e postou o layout de fotos de "antes & depois" ficou simplesmente perfeito e eu me emocionei demais, mesmo não me emocionando muito facilmente quando o assunto é gastroplastia. enfim, olha aqui ficou muito bom!

Casamento no Estilo Matuto Nordestino

e como foi planejado, no domingo de manhã bem cedo quase de madrugada saímos de casa rumo a ribeirão para o casamento do meu primo favorito. alício é meu primo favorito primeiramente porque ele sempre foi o que me tratou melhor em todas as épocas da minha vida. entenda que eu sou a caçula de todos os primos e entenda ainda mais que eu sou a única menina da turma, então, subentende-se que eu sofri um bocado nas mãos do meu irmão e dos outros primos, menos na de alício, que sempre foi um conforto certo para todas as horas.

é bem verdade que por ele ter sido sempre maravilhoso comigo aos 10-11 anos nutri por ele uma paixão platônica (haha), ele era sempre tão bom comigo. o cara perfeito! mas então, eu com 12 anos por aí, ele já tinha mais de 18 e já cursava a federal. uma 'pequena' diferença de idade, mas que ele sempre levou numa boa. eu era/sou fã dele... então o tempo passou e nós crescemos! alício foi morar no canadá, depois voltou ao brasil, mas sempre morando longe. a última vez que o tinha visto foi em fevereiro desse ano, acredito, quando ele veio de férias e logo em seguida mudou-se pra minas. lá ele conheceu amanda, se apaixonaram e ontem foi o lindo casamento deles.



- da esquerda para a direita: 1. minha primeira fotografia depois de pronta, um pouco pálida, mas depois fiquei mais corada; 2. a minha malinha para um dia; 3. a igreja toda pronta pro casamento.

amanda é filha de um fazendeiro e por mais incrível que pareça também é daqui de pernambuco. ela estava fazendo doutorado em minas gerais quando conheceu meu primo... coisa de destino mesmo, né? eu só a conheci pessoalmente ontem, mas sabe quando vc olha para uma pessoa e gosta dela de cara?! foi assim. a alegria dela é patente. e olhe que na mesma situação que ela eu não conseguiria sorrir tanto. não pelo casamento, é claro, mas sim por dois grandes motivos: primeiro o pai dela não pode participar da cerimônia pois foi hospitalizado de emergência; e segundo, o melhor amigo do meu primo, que seria padrinho deles de casamento, faleceu há menos de um mês de acidente automobilístico lá em minas. uma carreta acertou o carro que ele conduzia. enfim, uma barra em cima de outra.

teve um momento no casamento que o padre falou sobre esse caso e meu primo chorou copiosamente. perder um melhor amigo é como perder os dois braços, disse ele, ainda mais vendo-o partir tão cedo, tão inocentemente. doeu na alma essa hora, mas tudo continuou...

amanda e alício queriam o casamento no estilo matuto nordestino, então nada mais justo do que casar numa fazenda em plena luz do dia. a noiva estava tão linda, mas tão linda! eu me encantei pelo vestido dela. agora estava muito quente, quente de verdade. eu que estava de vestidinho 'tomara que caia' me vi em alguns momentos com gostinhas de suor na nuca. o noivo, coitado, que não podia tirar o paletó chegou a passar mal. teve um momento lá que me deram o paletó dele para eu segurar e eu senti que o tecido estava totalmente encharcado de suor, de fazer qualquer um cair estatelado no chão. coitado... mas foi tudo lindo demais apesar dos pesares.



1. euzinha, pouco antes de sair de casa; 2. na estrada andando por lugares aonde nunca estive; 3. minha tia ivanilde - irmã caçula do meu pai - e o noivo, meu adorado primo que é filho dela; 4. meu pai, ao lado de suas duas irmãs e o noivo.

a cerimônia estava marcada para as 11hrs e as as 12hrs mais ou menos nós já estávamos na festa mesmo. ao invez de salgadinhos tivemos buffet de feijoada, saladas, maioneses e é claro, churrascada das boas.



1. casamento em fazenda tem dessas coisas como ornamentação natural; 2. papai e seu 'pequeno' filhote; 3. a daminha de honra, linda de viver! 4. os noivos trocando as alianças.

lá aonde fizeram a recepção o clima era bem mais agradável, porque ficava no topo da fazenda, em cima de uma colina. o vento soprava meus cabelos com carinho e eu achei que não poderia estar em lugar melhor. aos poucos todos foram chegando, as bebidas eram servidas e uma banda tocava as melhores baladas do momento.






1. eu e minha tia linda; 2. charles e eu - já dá pra notar que ele perdeu peso, já se foram quase 30kg OFF em dois meses de operado; 3. eu e meu amor de novo; 4. a igreja lotada.

charles, que agora já pode comer de tudo foi de saladinha e picanha, eu ainda não estou muito bem pra comida. não comi nem 100grs acredito eu, não entrava comida mesmo, já refrigerante gelado e água desceu redondo até que eu comecei a me sentir enjoada e nem bebiba ou docinhos entraram mais. é fato, eu não estava bem na semana passada, hoje eu já acordei melhor, mas na semana passada tive febre da terça-feira até o sábado. no sábado (um dia antes da viagem) eu fiz exatamente 26 exames de sangue - todos por conta da revisão da cirurgia, vou completar um ano de operada no próximo mês -, mas os exames vieram muito a calhar porque ao menos eu já sei o que tive: estou com linfocitose, apesar de ser bióloga e entender o que tem no exame, vou esperar dr. pedro ver e dizer suas conclusões finais sobre o assunto.



1-2-3. o casamento foi no estilo matuto, como os noivos queriam, e os doces foram deliciosamente matutos! 4. recepção; 5. topo do bolo exaltando pernambuco, tão lindo os noivos da rede.

mas, voltando a falar do casamento, como podem ver, foi tudo realmente muito bonito, simples e elegante. adorei o estilo do casório apesar de saber que não quero o mesmo pro meu. não sei como a noiva conseguiu se manter elegante por tanto tempo, nem suar ela suava. casamento diurno tem um fato muito forte: calor. que no meu caso é crucial!



1. o bolo; 2. a churrascada; 3. a noiva amassando uma das novas priminhas; 4. a volta pra casa.

mas enfim, foi tudo muito lindo e a viagem foi extremamente agradável, apesar de rápida. nós saímos de lá sem ver o bolo ser partido ou o bouquet ser jogado, tudo por causa da hora programada de votlar pra casa, mas valeu a pena demais. desejo toda a felicidade do mundo aos noivos, assim como desejo a minha.

Oração dos Noivos:
Senhor, Vós que nos escolhestes para a fundação de um lar cristão, fazei que nos preparemos bem para receber-Vos dignamente no Sacramento do Matrimônio. Ajudai-nos a compreender a nossa grande vocação. Ajudai-nos no esforço de nos conhecermos um ao outro e de corrigirmos nossos defeitos para sermos mais felizes. Ajudai-nos a preparar juntos um lar sólido, acolhedor, onde todos encontrem amor e paz. Ajudai-nos a cumprir a Vossa vontade, a aceitar igualmente as alegrias e as durezas da nossa vida. Guardai as nossas promessas até que Vossa bênção nos dê um ao outro para sempre. Amém!
e foi assim que tudo aconteceu! para ver as fotos em tamanho (bem) maior basta clicar nelas. agora eu vou dar uma bela de uma dormidinha porque eu mereço repôr minhas energias. um beijo enorme, bí.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...