Ainda sobre o MMqD e a V.de T.

Quando eu e Roberta nos comunicamos sobre fazer um texto do MMqD sobre o "Mundo Tentante", foi quase uma falar da outra mesma, até porque elá está tentando de novo... Porém, a amiga aqui, não escrever  o básico, sabe? Tem que começar desde a menarca (brincadeira), mas eu fiz o 'textinho básico' e a Ro, sabia e lindamente cortou os excessos ou a verdade crua demais (algumas), mas estão, o textinho oficial para o MMqD era esse...

...ah, e Roberta, mais uma vez, muito obrigada, de coração.


Vida de Tentante é TENTAR ATÉ ACERTAR!
(mesmo que seja ao infinito e além!)

Eu me sinto Mãe..
Estou pronta pra ser mãe.

Mas, atualmente, meu corpo e as pessoas em minha volta não.

Quando comecei a namorar com o meu primeiro namorado e hoje marido o mantra geral era que eu não engravidasse. Entendível! Passados três anos e um lindo noivado, algumas tias centenárias, mas ‘modernistas’ já perguntavam quando eu teria um bebê, afinal já tinha 28 anos e, para as centenárias a idade de ter filhos estava passando ou já havia passado, minha avó materna casou aos 14 anos e teve 10 filhos; e, já que meu noivo tinha casa e eu estava me formando, enfim, eu teria que reproduzir, igual a uma vaquinha sabe?!

Mas como? Eu morando em Recife – onde sempre moramos e ele sendo transferido para ali... pro Acre!!! –. Coisa básica, não? Uma vez ficamos seis meses sem nos ver, e creia que, porque é mais fácil e barato ir a Paris do quê ao Acre.

Mas agüentamos. Não sei como, mas nosso relacionamento resistiu a tudo e ele finalmente foi transferido de volta para Recife. Deixamos tudo para trás no Acre, sem dó. Meu Pai, apesar de ter nascido em 1931, é um cara exemplar e me criou com todo esmero desde que minha mãe faleceu quando eu tinha 16 anos; foi dele a decisão de que Charles viesse morar aqui conosco.

Assim reformamos a casa aos poucos, eu troquei de quarto – passei para o quarto que era do meu irmão (e que tjá havia casado) e deixei o meu para os filhos, que já estávamos pensando, mas um pensamento fraco. Afinal eu era recém-formada e os custo de uma reforma mais um bebê não batiam com nossa conta bancária. Até que eu fiquei doente...

Fiquei muito doente e ninguém descobria o ‘porquê’, caso do tipo Dr. House, sabe? No meio do desespero meu Pai que é feito de rocha por fora e amor por dentro diz (chorando!!!), ao lado da minha cama: “eu quero que você levante dessa cama e tenha um filho, não importa casamento, não importa casa, apenas levante e viva!”

Pronto! Acho que era o eu precisava ouvir de verdade. Contei para Charles pro telefone, que ficou mudo, no trabalho – depois soube que ele foi pro banheiro chorar – e com mais uma semana eu fiquei boa, misteriosamente da minha congestão intestinal maciça.
E então era 17 de Outubro de 2010 quando demos entrada no nosso casamento civil. Eu andava irritada (oi?), tanto que no cartório eu me ‘arretei’ (é, eu sou nordestina mesmo) com Charles e disse que não ia casar mais (hein?), mas o que eu queria era que ele me puxasse pelo braço e dissesse: “Ah, você vai casar comigo SIM!”, e ele o fez.

Papai como testemunha, assinamos tudo e fomos dar uma comemorada com um almoço. Misteriosamente eu enjoei a comida chinesa que sempre amei. E meu Pai solta: “Você está grávida?!” – (“TOIN!!!”) – eu calculei, recalculei e nem atrasada estava e só tínhamos TENTADO UMA VEZ no dia 26 de Setembro, com eu já poderia estar enjoando?!

Fiz um B-HCG...
...demora, demora, demora e para a surpresa geral ficamos GRÁVIDOS! Mas o resultado deu inconclusivo, porém eu não tinha dúvida tinha alguém aqui, comigo, dentro de mim.

Fiz meu segundo B-HCG e neste, a taxa já estava 210.3 mUI/mL o que dava uma estimativa que eu estava com 2 - 3 semanas de gestação, exatamente o tempo que eu havia calculado.

Fiz a minha primeira consulta de pré-natal no dia 19 de Outubro de 2010 e minha médica achou o valor do B-HCG baixo, pediu o terceiro beta mais uma USG Transvaginal. Segundo minha médica uma gestação só é considerada gestação com a presença do feto em imagem ou B-HCG superior a 1000.0 mUI/mL. Graças a Deus, no exame seguinte eu estava com 1905.9 mUI/mL.

Pronto, soltamos fogos!

Mas, infelizmente foi uma gravidez complicada – hoje, há cerca de dois meses atrás descobrimos o porquê: sou portadora de uma doença auto-imune e por isso meu bebê não pode se desenvolver. Entrei naquele mesmo hospital, onde meses antes estivera, mas agora na maternidade, aonde todos tinham filhos e eu perdia o meu.

Não foi fácil, tanto que para sair da fossa que eu estava Papai deu a idéia de casarmos no Religioso e, quando fomos a Igreja ver a data viável e mais rápida a moça respondeu: 25 de Junho de 2011. Era a Data Provável do Parto do meu primeiro bebê, encarei aquilo com uma luz e me entreguei.

Na própria festa de casamento o comentário geral era que eu deveria engravidar logo, logo e logo. Pronto, meu marido de engenheiro passou a função oficial para reprodutor e eu de incubadora do novo membro da família. Achamos que seria fácil, afinal da outra vez tentamos uma vez só e deu certo, imagina desta, estando fértil em Lua de Mel... Mas que nada, um negativo atrás do outro. Getem quanto mais pressão alheia, mais negativos seus: fato!

Descoberta a minha doença auto-imune, tratamento surtindo efeito, marido fez todos os exames possíveis e deu TUDO NORMAL; onde estava o problema então?

TODAS as minhas amigas de infância, e estou dizendo TODAS, engravidaram ou estão engravidando, hoje mesmo nasceu um afilhado meu, lá na França. Até minha prima, dita estéril pela endometriose está grávida...

E eu fazendo ‘sequiçú’ de hora marcada nas posições mais inenarráveis, engolindo Ácido Fólico & Cia, tomando altos hormônios e surtando com os hormônios que, serviriam para que engravidasse: nada!

Daí eu descubro o que é a Vida de Tentante!

Vida de Tentante, baseada nas pessoas que te rodeiam, está relacionada no simples fato de “relaxar” (se soubessem quantas vezes eu escutei isso vocês já teriam dito em meu lugar: “se eu relaxar eu gozo!”). As pessoas não entendem que não é tão fácil para todas ou pior, acham que é difícil demais na minha idade de trinta anos... né foda? Não, não é foda, porque foda é coisa boa.

Daí que eu me inscrevo na hidroginástica – de segunda à sexta, viu? –, voltei a fazer Ballet Clássico, tudo para relaxar. E a vida, só para tirar sarro com sua cara, faz sua menstruação atrasar (como esse mês) você se enche de esperança, corre pro laboratório e... e...

DOSAGEM DE HCG (SUBUNIDADE - BETA): NÃO DETECTADO!

Uma bela de uma porrada na cara... e mesmo assim ela não desce. E você escuta mil simpatias, homeopatias, rezas e sai fazendo tudo, tudo mesmo, compra até complexos vitamínicos no e-Bay, junto com um kit de ovulação, é claro, mas nada parece surtir efeito pra vc.

Sabe aquela sua vizinha que tem quatro filhos homens, sendo que o mais velho já tem 18 anos, é; ela está grávida, anuncia outra vizinha.

Sabe a sua prima, começa uma tia... e eu corto: “estou sabendo Tia, Catarina está grávida!” e minha Tia: “Não, né ela não, é a Mayara e de gêmeos...” e olha para mim como se eu tivesse algo a revelar.

Não infelizmente não tenho nada a revelar a não ser que Vida de Tentante é dura. Tudo vira automático, você compra testes de gravidez em promoção, calcula isso, prepara aquilo, sonha que esse mês vai dar certo e aí escuta de uma amiga: “Deus dá o trabalho quando o trabalhador está pronto!” e eu me pergunto se existe ser mais pronto que eu, que meu marido... Até desempregada eu estou, ou melhor, assumi oficialmente a função de Tentante.

Cuido da casa, faço cooper, ocupo quase sempre todo o meu dia, não fico em casa de perna pra cima enquanto espero ver duas listrinhas em um palito xixado ou um POSITIVO no exame. Porque, por mais que você tente, parece que sua vida só vai começar, de verdade, para você (e para galera geral!!!) quando o bebê vier.

Como se já não bastasse suas neuras você tem que escutar a dos outros. Exemplo: esse mês meu Pai completou 80 anos. Fizemos uma super festa aqui em casa e como os hormônios me deixam com barriga de grávida – e deixam mesmo, tem na bula –, eu já me preparo e coloco um vestido longo e solto para ver se a minha barriga ‘sai da reta’, mas que nada, minha barriga vazia já virou zona geral, todo mundo mete a mão e pergunta se já tem alguém ali. E eu? Bem, na última não me agüentei e respondi a minha sogra: “tem sogra, milhões de espermatozoides que parece não saber o caminho certo a seguir.” E ela? Bem ficou muda (obrigada G-zuz!), antes assim.

E, para mim, Fabíola, não existe muito essa de ‘relaxar’. Lembram que na minha primeira gravidez eu sabia até o dia que o bebê foi feito? Foi tudo calculado: tomando Ácido Fólico três meses antes, complexos vitamínicos... e, só que depois que fizemos (o bebê) eu dei uma esquecidinha por causa do casamento civil. Mas ele já estava comigo, aqui dentro de mim...


Eu não tenho a fórmula certa, quem dera, mas tenho a certeza que vai acontecer de novo e dessa vez é pra valer, isso eu tenho. Mas uma coisa é óbvia: treinar com platéia é pior do que ser pega roubando chocolate nas Lojas Americanas, credo!

E foi uma Mãe-Tentante que Disse!

1 comentários:



Mariliz disse...

Sei bem o que é esse drama todo!
Mas vamos conseguir!!!
Bjos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...