Montanha-russa de sentimentos, sabe o que é isso?!

Se não sabe, eu vos explico, se você tiver paciência. Bem se não tiver eu escrevo de qualquer jeito mesmo, porque isso é uma forma de eu tentar estabilizar tudo, ou seja, colocando pra fora. Désolé...

Bem, na quarta-feira foi um capítulo a parte da minha vida: muita informação nova, que ainda não assimilei todas. Quando tudo estiver certinho eu conto por aqui. Mas definir meu humor, neste dia, em uma palavra seria 'apática', alheia até a um sorteio de mega-sena. Já na quinta-feira eu estava toda contentinha e foi um dia feliz. Eu estava em 'good vibe'.

Ontem, eu tive retorno de dois anos da minha gastroplastia com Dr. Pedro e a primeira pergunta que ele fez quando me viu na sala de espera foi: "Cadê a barriguinha?" - isso aconteceu umas cinco vezes nesses últimos dois dias, a maioria no Orkut, na verdade - e, como sempre, eu respondo com meu texto pronto que perdi o bebê.

Lá dentro do consultório, quando chegou minha vez, Dr. Pedro se desculpou por ter perguntado pelo bebê, porque ele não sabia do aborto. E eu falei para ele que seria o normal ele perguntar, não é mesmo? E mesmo eu tendo ele no meu Orkut e Facebook eu sei que ele só entra lá esporadicamente e, mesmo quem entra sempre já me fez a mesma pergunta que ele, já que eu postei que tinha perdido o bebê e depois não mais falei sobre o assunto nos respectivos locais. Porque, afinal de contas, não cabe ao local. 

E então começou a consulta. Ele me pede para deitar na maca, levanta a minha blusa, aperta todos os locais aonde dói até que eu pergunto: 'Porquê o senhor só aperta aonde dói, hein? Aqui não dói não, pode apertar aí que eu eu deixo...' e ele rindo: "Mas aí não tem pontos da cirurgia, não tem graça".

Exame físico: ok! Vamos as perguntas então, né? E volta-se ao papo da gravidez... E juro, ele me explicou tudo tão bem explicadinho que parecia um obstetra. A-D-O-R-E-I. (Ter obstetra homem deve ser muito legal!). Ele me disse também que era para eu tentar de novo, dai eu fiz a pergunta que martelava na minha cabeça mas que ainda não tinha tido coragem de perguntar a ninguém:

- Mas Dr. Pedro, se eu já tive um bebê assim com esse problemas é bem possível que eu tenha outro, né?

E ele disse: "Não! É muito raro acontecer abortos repetidos e se acontecer é um caso a se estudar. Porque aborto só acontece até o terceiro mês, após isso é parto prematuro, normalmente ocasionado por incompetência istmo-cervical - que eu já tinha lido sobre -, e no seu caso seria uma loteria muito grande, ou seja, muito azar vir dois abortos repetidos."

Dai ele mandou eu subir na balança, um dos fatos de eu ter ido correndo me consultar com ele foi porque eu engordei 4kg depois que perdi o bebê - e nem venham me dizer que foi o soro que tomei durante o tempo que fiquei internada porque eu acho que ele já virou xixi há muito tempo -. E pronto, ele viu que eu engordei, eu admiti que estava com a boca nervosa a noite, ele passou remédio e na saída do médico eu encontrei Charles num barzinho de frutos do mar, daqui de Recife, para uma happy hour gastronômica mesmo, já que nenhum de nós dois bebemos. Sei que comi, exagerei, enjoei, fui pro banheiro um pouco. A sorte é que o banheiro desse bar, consegue ser tão bom quanto o ambiente externo dele; tem ar refrigerado, puffs para vc sentar, e foi isso que fiz, dei uma boa de uma gargarejada com Listerine - eles também tem lá litros de Listerine free - e sentei um pouco embaixo da boca do ar condicionado.

Nisso uma das senhoras que trabalha na limpeza me perguntou se eu estava dor dor, se eu queria um absorvente  - sim, eles são gentis e prestativos assim! -, eu disse que não (...) por fim terminei foi contando tudinho da minha vida a ela, enquanto Charles comia mais um bocado na nossa mesa. Ela sentou num outro puff e me contou que tinha cinco filhos vivos, mas que tinha feito aborto de outros e que se fosse hoje em dia ela jamais teria feito aquilo, teria dado para adoção, que às vezes até escutava até choro de bebê e achava que era um dos seus. Eu falei para ela não se culpar mais do que já sentia, porque mais do que ninguém ela sabe a dor que sente por ter feito aquilo e por não ter aqueles filhos ao lado dela. Não falei sobre Deus, assassinato ou pecado, não vem ao caso.

Sinceramente, aquela mulher carregava tanta dor dentro de si, que se ela tem débitos com o céu estes já estavam sendo pagos, sabe? Não sou a favor do aborto, mas não bato boca com quem fez, cada um sabe o peso que leva em suas costas e eu não gosto é de radicalismo. Consigo conviver com gregos e troianos muito bem.

Por fim eu melhorei, agradeci a senhora e ela disse: "Nem se preocupe que logo você vai vir aqui grávida e depois com seus filhos". Agradeci a ela os cuidados que teve comigo e mais uma vez a confortei sobre o que ela tinha me confidenciado.

Apesar de conhecer o mundo das 'tentantes' de perto e saber que muitas não compreendem o porquê de mulheres que não desejam mais filhos engravidarem como se pegassem uma gripe e elas não conseguirem nem com reza forte, eu consigo me manter neutra e apenas achar que isso tudo são peças da vida. E a gente tem que aceitá-las ou lutar contra elas, dependendo da personalidade de cada uma de nós.

Eu sou das que luto, vou a briga. Vou tentar ter meu bebê de novo, mas não agora. Por hora me permito a um outro tipo de luto; aquele luto que não é depressão, é só tristeza. E esse é o meu humor de hoje: luto. Amanhã, graças a Deus, é outro dia e outro humor vem, porque como todas as mulheres sou de fases e pensando bem, ou melhor, calculando bem, eu devo estar já na TPM. E é assim mesmo, como diz a minha querida Marcinha temos dias de um passo adiante, dois pra trás e no outro dia ao inverso e assim a gente vai vivendo a vida. E vai mesmo!

1 comentários:



Garota Enxaqueca disse...

Oi, amiga, olha, nem sei o que dizer, porque é um momento muito complicado...

Mas sei que vai dar tudo certo e logo, logo o seu Bebê-Docinho vai estar por aqui e eu vou ser uma titia virtual que vai paparicá-lo demais, viu?


E eu penso como você - cada um sabe de si, cada tem que ter consciência das suas escolhas e dos seus atos.

Besotes...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...