E bem, finalmente vou contar como foi realmente o meu aniversário e como diz a Silvia — ❝...a partir de hoje começa um ano novinho só pra vc! Costumo dizer que aniversário é o nosso Réveillon porque é uma virada de ano especial só pra gente...❞ e que realmente seja, pois eu preciso de muita renovação em minha vida. Já comecei fazendo isso por mim mesma e estou gostando muito do resultado.

O engraçado é que eu não esperava muito desse aniversário devido os últimos acontecimentos na minha família e de eu estar correndo muito com minhas pesquisas e tals, talvez então, tenha sido por isso que ele se superou em todos os sentidos.

Para começar eu ganhei de Charles as minhas tão desejadas lentes de contato. Eu queria cor de mel, mas não realçou tanto daí a vendedora deu a idéia de eu provar a “Green Amazon” e foi paixão a primeira vista. Me senti aquelas morenaças de olhos verdes, adorei. E isso foi na segunda-feira, dia 03, antes do meu aniversário. No mesmo dia também Papai me deu um secador de cabelos novo ultra-mega-power potente que eu to até com medo de usar no meu tiquitin de cabelo :)

Mas como eu não estava muito a fim de festa as minhas opções, como eu já tinha citado antes, eram:

a) shopping com a família buscapé todinha e aproveitava pra comprar um vestido de malha frente única que eu estava louca pra ter - eu não tinha nenhum nesse modelo;
b) festinha aqui casa para os convidados de sempre - amigos & familia -, maaas eu não estava afim de ficar na cozinha e a única coisa que tinho para oferecer é a torta e uma garrafa de Fanta 2L e uma de Coca-cola 3L, ficava meio complicado... Mas sempre tem frios, vinhos e queijo, pra quem gosta aqui em casa e Nazilde - a cozinheira oficial daqui de casa - também poderia me salvar de um vexame fazendo uns comes & bebes extras;
c) ou um passeio turístico com Charles e Papai aqui em Recife mesmo, aonde eu poderia tirar muitas, muitas fotografias de paisagens. Isso sim seria bem o que eu...


E no fim foi bem uma mistura do item "b" e do "c" do, passando pelo "a" já que ganhei o vestido que queria de Papai na manhã do meu aniversário. E tenho dito, nem se eu tivesse ido comprar teria comprado exatamente esse vestido tão perfeito, tão perfeito que usei no meu aniversário mesmo. Meu Pai é ou não é o cara?!

Concluindo eu acordei ontem cheia de mimos, fiquei de namorico com Charles depois teve um almoço bem gostoso aqui em casa e logo em seguida minha Tia Ivanilde veio me ver – ela a irmã caçula do meu Pai e mãe do meu primo que foi assassinado no início de ano -. Por isso eu não quis fazer tanta festa, sabe? Não me sinto em clima pra isso. Mas ela fez questão de cantar parabéns pra mim e assim foi chegando à família toda e quando a vi estava todo mundo aqui.



Por volta das 15hrs eu Papai e Charles fomos ao meu tão querido passeio turístico, fomos visitar o Instituto Ricardo Brennand. E vcs não tem idéia de como esse lugar é perfeito, me senti em outro mundo... Não sei bem de onde veio a inspiração de um homem de criar um lugar com tamanha beleza como ele o fez.

Na minha vida, meu sucesso como empresário foi, em grande parte, fruto do apoio que sempre recebi da minha gente, dos meus colaboradores e da permanente companhia do meu Pai Antônio e do Tio Ricardo.

Assim, para resgatar parte do que de todos recebi, com desapego pelas coisas materiais e coragem indispensável para enfrentar os desafios, pude ver o nascimento desta obra, ao fincar, aqui, em São João da Várzea, terras de João Fernandes Vieira, as bases do Instituto Ricardo Brennand em homenagem ao meu Tio.

Deus quis que tivesse ao meu lado, Graça, mulher dedicada, que me deu oito filhos, companheiros do dia-a-dia, solidários com meus sonhos e que serão meus sucessores e responsáveis pela manutenção e conservação deste Patrimônio Cultural de Estudos Brasileiros, em terra do meu Pernambuco.

Como nos ensina o poeta português, quando...
Deus quer, o homem sonha, a obra nasce.

Um abraço, Ricardo Brennand.


Lá dentro existem várias áreas para se contemplar Museu de Armas Castelo São João foi criado pelo colecionador pernambucano Ricardo Brennand, que há mais de cinqüenta anos vem adquirindo obras de arte das mais diferentes procedências e épocas, cobrindo um espaço de tempo entre os séculos XV e XXI, com peças provenientes da Europa, Ásia, América e África.



Essas obras de arte estão reunidas em coleções de Pintura, brasileira e estrangeira, Armaria, Tapeçaria, Artes Decorativas, Escultura e Mobiliário. A Coleção de Esculturas é uma delícia a parte - vejam as fotos, todas que tirei lá -, a ala reúne um conjunto de objetos de vulto, relevos e estatuária, com destaque para as peças italianas, especialmente, do atelier Romanelli de Firenze, onde a arte neoclássica se perpetuou em réplicas das principais obras do barroco italiano,

como as de Gianbolonha, Bernini e outros artistas do cinquencentos.

Na coleção do IRB, o percurso da escultura francesa e italiana vai do século XV até o XIX; influências do neoclássico, com destaque para as peças em mármore branco, intitulada Fulga de Pompéia, datada de 1868, de autoria de Giovanni Maria Benzoni 1809-1873 e o Rápto da Sabina, de Francesco Zerri, executado na Societá Fiorentina de Sculture Artistiche em Firenze.



A Coleção de Artes Visuais, reunida segundo a técnica de pintura em suas diferentes composições, artes gráficas, incluindo-se gravuras e mapas, de autoria de pintores brasileiros e estrangeiros. Faz parte da coleção IRB, um conjunto de Brasiliana predominando a iconografia pernambucana de Bauch, cromolitigrafias de Schillapriz e Crals, desenhos de viajantes europeus como Rugendas e Debret que documentaram a paisagem do Rio de Janeiro.

Encontramos ainda obras de artistas da escola francesa do século XIX, chamada Orientalista, pelos temas orientais retratando em cenas de dançarinas e alcovas e dela fazem parte pintores como Edouard Richiter (1844-1913), Delphin Enjolras (1857-1945) Gastón Guédy, Willianm Bouguereau (1825-1905).
As pinturas de gênero européias, com temática inspirada em armas ou ambientes palacianos do século XVI, XVII e XVIII, foram retratadas por Enrique Lopez Martinez, pintor espanhol da Escola Especial de Pintura, Escultura e Gravura de Madrid, e Alexandre Desgoff (1830 -?) pintor francês da escola de Barbizon pintou a coleção de armas de Sir Richard Walace na Inglaterra.



Meu novo mantra é: ❝chega terça-feira, chega terça-feira...❞, porque na próxima terça eu irei rever todas essas belezas de novo. Não posso nem me conter de tanta euforia.


1 comentários:



Live from Germany disse...

Menina, vc tá linda!! E que dia maravilhoso!! Que vc tenha muitos outros assim nos anos que virao!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...